Skip to content

Comprar um imóvel com 9 dicas matadoras

28 de agosto de 2019
Comprar um imóvel com 9 dicas matadoras

Comprar um imóvel, seja na planta, pronto ou usado, requer do interessado muita pesquisa, consequentemente, envolve emoção, oportunidade e valores. E o pior negócio é adquirir um imóvel por impulso.

Muita gente compra um imóvel apenas uma vez na vida. Une a expectativa com falta de experiência no negócio. É essencial compensar a ausência de prática com informação, concentrando a busca por imóvel em somente um corretor de imóvel de confiança, assim você conseguirá enxergar com mais clareza, o melhor imóvel para você e sua família.

Não basta somente ter condições de pagar. O comprador deve também avaliar se o imóvel de interesse atende às suas necessidades de moradia, e se há no entorno do empreendimento, além de visitar o local escolhido de dia e à noite também faz parte do processo anterior à assinatura do contrato.

DICAS

1. Qual o tipo de imóvel que você pretende comprar

Defina se o imóvel vai ser usado ou novo e pense no tamanho, quantidade de quartos e vagas na garagem. Deseja uma casa, apartamento ou construir em um lote ou terreno.

2. A área de lazer é importante?

Se você tem ou pretende ter filhos, a área de lazer do condomínio é fundamental para se divertirem longe dos computadores em casa e também para conviverem com outras crianças.

3. Quanto você quer gastar

Isso deve incluir os gastos com documentação e decoração. Em Fortaleza, os custos com documentação chegam a 4% do valor do imóvel.

4. Seu limite de financiamento bancário

Para evitar a frustração, o melhor é saber quanto consegue financiar antes de fechar o negócio.

5. Visite os imóveis

É preciso pensar em longo prazo. Visite vários imóveis com o seu corretor e e tire suas dúvidas.

6. Localização do imóvel

Leve em conta os trajetos que irá fazer, seja para trabalhar, estudar, se divertir ou visitar a família.

7. Cuidado com a sua documentação ao comprar um imóvel

Cópias do RG, CPF, certidão de estado civil, escritura pública de pacto antenupcial e comprovantes de renda atualizados;
Certidão de quitação de tributos federais (se for comerciante);
Certidões negativas (Justiça Federal; ações cíveis; executivos fiscais; protesto de títulos; débitos CND/INSS; interdição, tutela e curatela; dívida ativa da União se for comerciante).

Se for utilizar o FGTS
Cópia da carteira de Trabalho;
Extrato de cada conta do FGTS com registros dos 2 últimos anos;
Autorização para movimentação de conta vinculada ao FGTS;
Declaração comprovando que é a primeira aquisição de imóvel residencial financiado pelo SFH (Sistema Financeiro de Habitação).

8. Taxa de corretagem é custo do vendedor

O corretor tem um relacionamento bem mais longo com o comprador, procurando o imóvel ideal, fazendo visitas e negociando valores. Mas a taxa de corretagem deve ser paga por quem vende o imóvel (dono do imóvel). Atenção com contratos que embutem a taxa de corretagem para o comprador. Caso isso ocorra, é possível entrar na Justiça pedindo ressarcimento.

9. Registre as decisões em e-mails 

Depois de iniciada uma negociação e antes da etapa de assinatura de contratos, aproveite para formalizar o que foi combinado verbalmente. Isso reduz ou elimina a discussão do tipo “eu disse, você disse” .

Conheça uma das melhores cidades para morar